Oito anos depois, chega ao fim a era Edvard Bernardo em Moreno

Data: 31/12/2012 | Hora: 12:57 | Por: Leonardo Rodrigo


O fim do terceiro mandato do prefeito Edvard Bernardo (PMDB) - o primeiro foi entre 1983 a 1988 - chegou da pior maneira possível. Eleito em 2004 com mais de 19 mil votos e reeleito quatro anos depois com pouco mais de 16 mil votos, o futuro ex-gestor tinha como slogan da administração "Vivendo com o povo um novo tempo".

Na prática, não foi o que se viu nesses últimos anos. Ele chega ao final de seu governo com vários pontos negativos a seu favor. O primeiro, e o mais grave, é a dívida com funcionalismo. Há setores que não veem o salário há mais de dois meses. Décimo? nem a cor.

Isso causou uma reação em cadeia em vários setores do serviço público. A coleta de lixo paralisou, os professores municipais protestaram diariamente, houve um esvaziamento das secretarias e os profissionais da saúde ensaiaram uma greve no setor.

Por outro lado, segundo informações do Tribunal de Conta de Pernambuco, alguns fornecedores da Prefeitura receberam antecipado o valor total do serviços contratados para o ano todo.

Edvard reclamou diversas vezes que a diminuição nos repasses federais estavam deixando o município em dificuldades. Mas como justificaria o aumento com os gastos e o pagamento antecipado de alguns fornecedores?

Das promessas de campanha feitas em 2008, poucas saíram do papel. Ações como o ordenamento do comércio no pátio de eventos, no centro, o parque Trilha do Trem, a revitalização da feira livre, calçamento de ruas, a agência do trabalhador entre outras ficaram apenas nas ideias.

O TCE já recomendou a rejeição de quatro contas de sua gestão: 2006, 2008, 2009 e 2010. A Câmara aprovou o parecer de três delas. O próprio Tribunal já o multou em três ocasiões por não repassar informações do município no tempo estabelecido.

Para quem conhece Edvard, o descreve como pessoa integra e honesta. Muitos atestam isso. Mas talvez o maior erro dele na própria gestão tenha sido a omissão e ter colocado na administração pessoas que não tinham o menor compromisso com o município.

Alguns secretários honraram esse compromisso, enquanto que outros não. Enfim, muitos perguntam hoje nas redes sociais o que poderá acontecer com Edvard. Isso só iremos saber após o trabalhos dos órgãos responsáveis nas contas da PMM.
Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.