Prefeito recebe Eduardo para assinar serviço de barragem

Data: 22/01/2013 | Hora: 13:19 | Por: Leonardo Rodrigo


Cheio de simbolismos a visita do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a Moreno na tarde da segunda, dia 21. Primeiro, Eduardo chegou de helicóptero em terras do Engenho Moreno, local onde começou a história da cidade a pouco menos de 400 anos. Depois, ele foi o primeiro governador do estado a entrar na sede da prefeitura nas últimas três décadas. E por fim, assinou três ordens de serviço no casarão do Engenho Catende, um povoado que deu origem a cidade.

Os documentos assinados por Eduardo são de execução de obras que visam acabar de vez com o racionamento na cidade. A principal delas é a construção do Engenho Pereira, que além de conter cheias no Rio Jaboatão, também irá abastecer pelo menos três cidade (Moreno, Jaboatão e Vitória). A solenidade ainda contou com a presença do secretário estadual de recursos hídricos e energéticos, Almir Cirilo, e do presidente da Compesa, Roberto Tavares.

Antes, o governador foi recebido pelo prefeito Dilsinho Gomes na sede do governo municipal, no centro da cidade. Eles conversaram por pouco mais de cinco minutos no gabinete do prefeito. Dilsinho fez solicitações em várias áreas, inclusive para educação, segurança, cultura e lazer. Alguns desses pedidos já foram encaminhados e nos próximos dias a administração municipal deverá anunciar algumas ações.

Uma delas deverá ser a construção da Academia da Cidade no distrito de Bonança. O local já existe e pertence a prefeitura, o facilitou o projeto. Em Moreno ainda se busca um local ideal para implantação desse equipamento. Outra notícia é que a escola técnica poderá sair do papel já neste ano. E a área do antigo CSU poderá receber investimentos para ser tornar um local de cultura e lazer.

De volta ao Casarão Catende, as ordens de serviço assinadas são de obras de construção da barragem do Engenho Pereira, que custará R$ 40 milhões e deverá ser concluída em dois anos. A capacidade de armazenamento é de 46 milhões de metros cúbicos, aproximadamente dois terço da capacidade de Pirapama, localizada no Cabo. Ainda tem construção do sistema de abastecimento para as comunidade do Alto da Catita, Terra Nostra e Campo do Gancho; e o investimento de R$ 270 mil na captação de água no Rio Jaboatão.

Segundo o presidente da Compesa, Roberto Tavares, a nova barragem irá acabar definitivamente com os problemas de racionamento na cidade. "É hora de agradecer muito, pois é um dia marcante para o povo morenense. É a realização de um sonho de décadas, onde em breve nosso povo não irá mais sofrer nem com o racionamento nem ter mais o temor da cheia na cidade" disse Dilsinho.
Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.