Coral feminino encerra encontro na Matriz

Data: 14/09/2009 | Hora: 13:59 | Por: Leonardo Rodrigo


Foi na noite do domingo, 13/09, que o 1º Festival Morenense de Coros (FEMOC) chegou ao fim. Em três dias alternados corais vindos de diversas partes do país, e até de fora, agraciou o público que foi a Igreja Matriz Imaculada Conceição para conferir o festival. Além de celebrar os 90 anos de criação da paróquia na cidade, o FEMOC também comemorava os 81 anos de emancipação política do município.

Na primeira noite (28/08) o coral anfitrião, Magnificat, recebeu o Coral Madrigal da Universidade Católica de Pernambuco, Via Voz e o Grupo Santander. Todos fizeram interpretações de apresentações sacras, levando emoção aos que foram na Igreja Matriz naquela noite. No segundo dia do Festival, 11/09, data da emancipação política da cidade, o Saudencantu de Sergipe, o Coro Polifonico Di Ciampino da Itália e o Coral da Capela Dourada de Recife foram as atrações da noite.

O coro italiano fez questão de cantar a missa que foi celebrada antes das apresentações. “Era um desejo do coro participar de uma missa no estado. Então surgiu a oportunidade aqui em Moreno” falou Wagner, um dos responsáveis pela vinda do grupo italiano a Moreno. O grupo tem aproximadamente 30 componentes, e foi fundado em 1976. De lá pra cá já estiveram em muitos países, e nos últimos dias estavam fazendo uma turnê no Nordeste.

Durante a missa, as músicas cantadas pelos italianos foram em latim. Apenas duas delas é que foram interpretadas em seu próprio idioma. Mas isso não impediu que as pessoas presentes se emocionassem com as canções entoadas. Para o maestro Mário Lupi a música é uma linguagem universal, que encanta a todos independente do idioma. Felizes com a apresentação, os italianos afirmaram que não esquecerão mais Moreno. “Agradecemos a hospitalidade e recepção. Não esqueceremos mais esta cidade, principalmente pela coincidência de termos uma cidade próxima a nossa lá na Itália chamada Morena. Deixaremos um pedaço de nosso coração aqui!” foram as palavras do interprete que traduzia o discurso do maestro.

Na mesma noite o Saudencantu fez sua apresentação. O grupo sergipano possui 30 componentes que cantam os quatro naipes, e, foi formado em setembro de 2005 por pessoas ligadas ao Ministério da Saúde daquele estado. O maestro Jairo conduziu a apresentação do grupo com músicas populares e sacras. Em seguida foi a vez do Magnificat se apresentar. No repertório Ave Maria Sertaneja e a música título do coral: Maginificat. Recife esteve representada pelo Coral da Capela Dourada, também regida pela maestrina do anfitrião, Ceça Moreno.

O coro italiano voltou a nave da igreja para encerrar a noite. Mas antes, recebeu o certificado pela participação no FEMOC das mãos do vereador Ubirajara Paz. O prefeito Edvard e o Vice Nino também entregaram os certificados aos outros convidados, fechando assim a programação da segunda noite do festival. No último dia as Meninas Cantoras de Bom Principio, uma cidade do Rio Grande do Sul, fecharam a noite com uma belíssima apresentação. Aproximadamente 20 garotas com idades entre 10 e 19 anos estão neste grupo que faz uma rápida turnê em Pernambuco, e no estado vizinho de Alagoas. Apesar da pouca idade, elas já têm uma bagagem. Além de apresentações pelo Brasil a fora, o grupo já fez esteve no Chile.

E foi assim, com a alegria das meninas de Bom Princípio que FEMOC chegou ao fim, interpretação de música internacional, nacional e até uma versão de um rock de Elvis Presley. Por fim, representando a Federação Pernambucana de Corais, a Sra. Sueli agradeceu a participação de todos e o empenho dos responsáveis pelo festival, que na sua concepção foi um sucesso. Com isso, ela disse que a cidade terá mais um festival no próximo ano. Moreno agradaçe.

Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.