Professores aderem a movimento nacional

Data: 11/05/2011 | Hora: 22:24 | Por: Leonardo Rodrigo


Professores da rede municipal do Moreno aderiram ao movimento nacional articulado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). O protesto aconteceu na manhã da quinta (11) em frente a sede da prefeitura municipal. A manifestação aconteceu por conta do piso nacional da categoria, sancionada a dois anos, e ainda não pago integralmente.

Em Moreno o impasse já dura desde o ano passado. Em 2010 os professores da rede cruzaram os braços por conta dessa e de outras reivindicações. Neste último protesto, os docentes não deixaram de cutucar a administração do município, principalmente pelo prefeito, Edvard Bernardo, ter sido professor.

“O prefeito deveria ter mais sensibilidade diante de nossas reivindicações. Mas o que vemos é um verdadeiro descaso com a educação em nossa cidade” disse uma das manifestantes. Ela se referiu às queixas da categoria sobre as condições de colégios, salas e até da merenda servida nas escolas.

Sobre a mobilização - a mobilização nacional articulada pela CNTE é para pedir que Supremo Tribunal Federal (STF) agilize o julgamento dos dois pontos da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) impetrada por cinco governadores (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará). Nos Estados, as entidades filiadas farão a entrega de uma carta compromisso aos candidatos ao executivo e legislativo pedindo um comprometimento com a educação.

Há dois anos a lei do piso salarial do magistério foi sancionada pelo presidente Lula, garantindo um valor mínimo como vencimento inicial da carreira. Após aprovada, a lei enfrenta dificuldades para ser cumprida. Na espera por uma decisão da Corte, muitos estados não efetivaram a lei. Em dezembro de 2008 o Supremo julgou a liminar da ação movida pelos governadores e reconheceu a constitucionalidade da lei do piso com a limitação de dois dispositivos. Agora, os professores aguardam a decisão do Tribunal sobre o mérito da ação.

Com informações do Portal CTB
Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.