Famílias beneficiadas com entrega de casas

Data: 24/05/2011 | Hora: 17:04 | Por: Leonardo Rodrigo


Mudança na vida de 87 famílias que viviam em área de risco em Moreno. Isso por que elas foram contempladas na entrega das novas unidades residenciais do Conjunto José da Bica, na comunidade de Conceição. A cerimônia aconteceu na manhã da sexta, dia 20, e contou com a presença de políticos locais e do representante da Caixa Econômica Federal.

A obra foi realizada em parceria entre a Prefeitura Municipal do Moreno e o Governo Federal. O valor do investimento foi de R$ 6,3 milhões. Foram construídos 19 prédios, com quatro apartamentos cada, 11 casas, muro de arrimo, escadarias, pavimentação, creche e centro comunitário.

As unidades residenciais foram distribuídas através de sorteio. Apenas idosos e portadores de deficiência tiveram prioridade na localização dos apartamentos e casas. Todo o processo foi acompanhado pelo IEDES (Instituto Ensinar de Desenvolvimento Social), que pesquisou e diagnosticou as necessidades de todas as famílias inscritas no sorteio.

O prefeito do município, Edvard Bernardo, entregou simbolicamente as chaves para uma das novas moradoras do conjunto. O apartamento tem aproximadamente 55 metros quadrados, têm dois quartos, sala e cozinha e mais uma pequena área nos fundos.

Polemico antes mesmo de ser construído - às vésperas da eleição municipal de 2008, uma grande polêmica aconteceu na cidade. Naquela época, vereadores da oposição teriam manobrado a votação para que esse projeto não fosse aprovado. Houve manifestações e esse foi um dos assuntos mais usados na campanha daquele ano.

Seis vereadores não conseguiram se reeleger, e hoje muitos atribuem ao episódio o fracasso deles nas urnas. No ano seguinte, o projeto foi aprovado e começou a ser executado em agosto daquele ano.

Obra inacaba? - a sensação que temos quando olhamos em volta do novo conjunto é que as obras ainda não foram concluídas. Não há calçamento em volta dos prédios, não existe uma proteção para quem passa pelas escadas ou nos muros de arrimo. Há informações de que a energia e água ainda não foram ligadas. Mas isso não foi confirmado.

Agora o mais grave é a barreira que fica atrás dos últimos prédios, no ponto mais alto do conjunto. Uma enorme pedra rolou durante as últimas chuvas e assustou quem passava por perto. No local, existe o risco de novos deslizamentos, inclusive uma casa de taipa esta ameaçada. A Sedema informou que fará uma nova vistoria no local e tomará as providências necessárias.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura.
Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.