Buracos: por onde se anda na cidade é fácil encontrá-los

Data: 16/07/2012 | Hora: 12:37 | Por: Leonardo Rodrigo


Quem trafega pelas ruas de Moreno sabe que todas elas tem algo em comum: Os buracos. A situação em alguns trechos é tão calamitosa que o motorista as vezes pensa que esta em uma trilha off Road, devido aos solavancos causados pelas verdadeiras crateras que encontram no caminho.

Existem algumas estradas que a situação é pior por conta do intenso tráfego que passa pelo local, como é o caso da Avenida Tiradentes, principal acesso aos bairros de Fátima e Conceição. Nas imediações da Ondunorte os buracos tomam conta de um canto a outro da via. Dificultando até o socorro de ambulâncias que seguem para a policlínica que fica na localidade.

A Cohab, um dos bairros mais populosos da cidade, também sofre com a falta de manutenção das ruas. A Oscar Tolentino, por onde circulam os ônibus, é a que se encontra com a pior situação. Esta rua também tem a largura menor que a padrão, dificultando os dois sentidos do tráfego.

Indagado sobre a responsabilidade de manutenção das vias, o secretário de serviços públicos de Moreno, Marcos Theófilo, respondeu que isso é tarefa da secretaria de infraestrutura. E passou o contato da secretária, que se chama Renata. Tentamos por duas semanas contato com ela, mas não obtivemos retorno.

De acordo com o Portal da Transparência do governo federal, de janeiro de 2011 a junho de 2012 o município recebeu aproximadamente R$ 170 mil recursos do Cide, o imposto dos combustíveis. Esse montante obrigatoriamente deve aplicado em infraestrutura de transporte. Mas basta andar para perceber que não é isso que vem acontecendo em Moreno.

O assunto foi levantado nas redes sociais e várias pessoas deram sua contribuição a questão. Para muitos, o problema esta em toda a cidade. Veja alguns depoimentos:

Cristiano Rocha e Suzilaine Maria reforçaram que a Galinha Dágua, Liberdade, Pedreiras e Mangueira a situação também é ruim.

Simone Paiva afirmou que a Rua Djalma Montenegro é esquecida por todos, que inclusive parte dela não é sequer pavimentada.

Juliana Gabriela e Renata Fernanda confirmam o péssimo estado das ruas da Cohab e uma delas denuncia que a Rua Japão, nas Pedreiras, ainda é de barro só que consta que já é calçada na prefeitura.

Eryeliston Paiva lembrou do triste estado da Beira Rio no Tamboatá.

Natyara Araújo, Sterfania Trindade, Carlos Antonio, Morgana Albuquerque e Pollyanna lembraram que as avenidas Cleto Campelo e Sofronio Portela também tem problemas com buracos.

Anginha Cavalcanti falou dos buracos causados pelas obras da Compesa na Liberdade.

Thalita Costa e Leonardo Costa afirmaram que Conceição e Fátima estão um caos.

Ninha Albuquerque denunciou que por conta de um na Rua Panamá, Cambonge, o caminhão de lixo quase virava em cima da casa da vizinha.

Adriano Henrique lembrou da situação das ruas do bairro da Maternidade.

Ana Lúcia falou do buraco que fica em frente a sede da secretaria de infraestrutura, na Rua Ormenzinda Vasconcelos, no centro.

Por fim, Verônica Freira denunciou a precária situação de uma escadaria no Alto do Santo Antonio, que fica perto de uma escola Essência do Saber. Com os degraus quebrados fica difícil ter acesso a algumas localidades.

Agradeço a todos pela contribuição.
Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.