Informação contra hanseníase

Data: 30/10/2006 | Hora: 11:04 | Por: Assessoria de Imprensa da Prefeitura


A secretaria de saúde do município do Moreno iniciou nesta segunda-feira (30) uma campanha de eliminação da hanseníase. O ato teve início às 14h, no salão paroquial da Igreja Matriz Imaculada Conceição, onde mais de 90 agentes comunitários de saúde participaram de uma aula de sensibilização a respeito da doença. O objetivo principal é aumentar a detecção de casos da enfermidade através do combate à desinformação e ao preconceito da população.

A programação, que prossegue até o dia 10 de novembro, vai buscar a sensibilização de outros públicos-alvos. Na terça (31), às 8h, também no salão da matriz, será a vez de 50 agentes jovens participarem da capacitação. Já no dia 1º de novembro, outros 50 agentes jovens vão participar da mesma atividade na sede do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) no distrito de Bonança.

Também serão realizadas palestras de esclarecimento para professores e alunos de escolas públicas e particulares, associações de bairro e pessoas na terceira idade. No dia 8 de novembro, os agentes comunitários e de saúde da família vão promover uma busca ativa de pacientes nos dez bairros da cidade. No dia 10 de novembro, acontece o encerramento da campanha com uma solenidade aberta ao público, a partir das 19h, no Société Esporte Clube. No evento, será apresentado um perfil epidemiológico da hanseníase em Moreno, uma peça teatral sobre a enfermidade e uma palestra.

O que é?

A hanseníase é uma doença infecciosa, de evolução crônica (muito longa) causada pelo Mycobacterium leprae, microorganismo que acomete principalmente a pele e os nervos das extremidades do corpo. A doença tem um passado triste, de discriminação e isolamento dos doentes, que hoje já não existe e nem é necessário, pois a doença pode ser tratada e curada.

A transmissão se dá de indivíduo para indivíduo, por germes eliminados por gotículas da fala e que são inalados por outras pessoas penetrando o organismo pela mucosa do nariz. Outra possibilidade é o contato direto com a pele através de feridas de doentes. No entanto, é necessário um contato íntimo e prolongado para a contaminação, como a convivência de familiares na mesma residência. Daí a importância do exame dos familiares do doente de hanseníase.

A maioria da população adulta é resistente à hanseníase, mas as crianças são mais susceptíveis, geralmente adquirindo a doença quando há um paciente contaminante na família. O período de incubação varia de 2 a 7 anos e entre os fatores predisponentes estão o baixo nível sócio-econômico, a desnutrição e a superpopulação doméstica. Devido a isso, a doença ainda tem grande incidência nos países subdesenvolvidos.

Fonte:http://www.dermatologia.net/neo/base/doencas/hanseniase.htm

Leonardo Rodrigo, leoecia.com - 1998/2014. © Todos os direitos reservados.