Casarão recuperado é reaberto ao público

Seguindo a programação natalina, a prefeitura do Moreno entregou a população, no dia 20, o Casarão do Engenho Catende totalmente reformado. O evento, teve a apresentação da Banda Municipal Mestre Nezinho e do Coral da Capela Dourada do Recife. Centenas de pessoas foram ver a cerimonia, que ainda contou com a participação de crianças, que da sacada do casarão, mandava mensagens para o público. O evento durou cerca de duas horas, e logo após o imóvel teve suas portas abertas para que todos pudessem ver o trabalho realizado. Em um breve discurso, o prefeito da cidade, Edvard Bernardo, ressaltou a importância do casarão na história de Moreno, que remota desde o ínicio do século passado.

O casarão fez parte do engenho Catende até ser adquirido por uma empresa têxtil da Bélgica, o Societé Belge-Brasilienne, em 1907. Foi nas terras desse engenho que se desenvolveu toda zona urbana do município. São várias as lendas contadas sobre o local. Diziam que existia um túnel para a antiga igreja do engenho, a Capela de São Sebastião, construída em 1745 por Domingos Bezerra Cavalcanti, seu então proprietário. Foi Matriz até 1930. Logo depois foi demolida, e no local funciona atualmente o Escola Estadual Dom Jaime Câmara. O dito tunel seria utilizado pelo o barão do engenho e a família para ter acesso à capela por trás do altar.

A reforma do Casarão Catende foi realizada através de um convênio com o Ministério da Cultura no valor de R$ 165 mil, sendo R$ 15 mil de contrapartida da prefeitura. Não foi possível preservar todas as características originais do imóvel, devido à situação precária em que ele se encontrava no início das obras.

Publicado por Leonardo Rodrigo na data de 20/12/2005 às 00:00 e impresso na data de 28/10/2021.